estresse home

Estresse na Pandemia: como lidar

O conceito de estresse tem sido amplamente utilizado nos dias atuais, chegando mesmo a tornar-se parte do senso comum. Hans Selye foi o primeiro estudioso que começou a definir o que era estresse.

“O estresse é um elemento inerente a toda doença, que produz certas modificações na estrutura e na composição química do corpo, as quais podem ser observadas e mensuradas. O estresse é o estado que se manifesta através da Síndrome Geral de Adaptação (SGA). Esta compreende: dilatação do córtex da suprarenal, atrofia dos órgãos linfáticos e úlceras gastro-intestinais, além de perda de peso e outras alterações. A SGA é um conjunto de respostas não específicas a uma lesão e desenvolve-se em três fases: 1) fase de alarme, caracterizada por manifestações agudas; 2) fase de resistência, quando as manifestações agudas desaparecem e; 3) fase de exaustão, quando há a volta das reações da primeira fase e pode haver o colapso do organismo.” (Seley, H., 1959)

Marilda Lipp (1984), psicoterapeuta cognitivo-comportamental, define o estresse como:

“Uma reação psicológica, com componentes emocionais físicos, mentais e químicos, a determinados estímulos que irritam, amedrontam, excitam e/ou confundem a pessoa.”

O primeiro caso de infecção pelo vírus SARS-COV-2, dando origem à doença Covid-19, foi
notificado na China, no final de 2019. No início de 2020, a doença já havia se espalhado para outros países e
intensificaram-se mundialmente as notícias sobre a problemática relacionada às formas de contágio e às
orientações para prevenção da disseminação do referido vírus.

Não só os profissionais de saúde que tem que lidar com a doença na sua vida diária mas as pessoas que estão em casa e no trabalho também. Em estudo publicado no mês passado mostrou uma alta taxa de prevalência de sintomas de ansiedade, depressão, medo e estresse nas pessoas que apresentavam sintomas de COVID e estavam esperando para realizar exame PCR. Então, vemos que os sintomas de estresse afetam nossas vidas em muitas situações e como não percebemos ou demoramos para perceber estes sintomas.

Alguns fatores atualmente são grandes geradores de estresse, como: quando sabermos o retorno a vida normal, ficar em casa muito tempo, fazer as tarefa de casa, participar ativamente da educação dos filhos, dividir os afazeres domésticos, falta de vacina, situação de cada estado e cidade. As mudanças de humor neste período são esperadas. Os sintomas de ansiedade, estresse, tristeza e medo acontecem com muita frequência.

Com isso, temos que procurar uma melhor maneira de nos adaptarmos e viver melhor esses dias. Uma vida mais funcional, ou seja, fazer as nossas atividades do dia a dia de maneira mais adequada e harmônica vai nos gerar mais qualidade de vida.

Então, seguem algumas dicas de como lidar  com o estresse neste momento:

  1. Fazer uma reflexão;
  2. Estabelecer rotina;
  3. Desenvolva sua capacidade de adaptação;
  4. Mantenha sono saudável;
  5. Mantenha sua alimentação saudável;
  6. Planeje-se;
  7. Cuide do seu bem-estar.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS:

FILGUEIRAS, Julio Cesar  and  HIPPERT, Maria Isabel Steinherz. A polêmica em torno do conceito de estresse. Psicol. cienc. prof. [online]. 1999, vol.19, n.3 [cited  2021-03-10], pp.40-51. Available from: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-98931999000300005&lng=en&nrm=iso>. ISSN 1414-9893.  https://doi.org/10.1590/S1414-98931999000300005.

SANTOS, Alan Chaves dos et al. Testagem para a COVID-19 em pacientes sintomáticos como fator protetivo contra estresse, ansiedade e depressão. Rev. Bras. Saude Mater. Infant. [online]. 2021, vol.21, suppl.1 [cited  2021-03-10], pp.133-143. Available from: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1519-38292021000100133&lng=en&nrm=iso>.  Epub Feb 24, 2021. ISSN 1806-9304.  https://doi.org/10.1590/1806-9304202100s100007.

0001-16239635580_20210131_131310_0000-11275122776052256085.png

Prevalência de Estresse em uma População Durante a Pandemia de COVID-19

Estudo publicado na Revista Globalization and Health mostra a prevalência em uma população durante a COVId-19, mostrando meta-análises de 9074 artigos1. Este estudo englobou não somente a prevalência do estresse como também de ansiedade e depressão na população. Só irei relatar os dados de prevalência de estresse1.

Neste quadro os autores mostram os impactos causados não só na saúde física mas também na saúde mental1.  Da amostra neste estudo, 5 estudos demonstraram que a prevalência de estresse na população durante a epidemia de COVID-19 foi de 29,6%. Estudo realizado no Brasil foi verificado que os sintomas e transtornos mais frequentes foram: estresse agudo, estresse pós-traumático, sintomas de ansiedade, depressão e raiva2. Estudo realizado em profissionais de saúde durante a pandemia na China mostraram impactos na saúde mental dos profissionais de saúde durante a pandemia, mostrando que não atinge somente a população acometida por medidas de restrição3.

 

Os sintomas de estresse são prevalentes nas populações de estudo, as suas causas todos já devem ter uma noção, restrição, distanciamento social, desemprego, juros, medo do futuro e etc. O mais importante é estarmos atentos as mudanças de comportamentos de cada um, família, colegas de trabalho, vizinhos e indicar profissionais de saúde para ajudá-los a lidar com este momento da melhor forma possível.

REFERÊNCIAS:

  1. Salari, N. et al. Prevalence of stress, anxiety, depression among the general population during the COVID-19 pandemic: A systematic review and meta-analysis. Global. Health 16, 1–11 (2020).
  2. Borloti, E., Haydu, V. B., Kienen, N. & Zacarin, M. R. J. Saúde mental e intervenções psicológicas durante a pandemia da covid-19: um panorama. Rev. Bras. Anal. Comport. 16, 21–30 (2020).
  3. Lai, J. et al. Factors Associated With Mental Health Outcomes Among Health Care Workers Exposed to Coronavirus Disease 2019. JAMA Netw. open 3, e203976 (2020).

 

Estresse: prevalência no Brasil

O estresse é quando o nosso organismo não consegue se adaptar a situações estressoras. O Brasil é o segundo país no mundo com maior prevalência de estresse no trabalho, 69% dos profissionais relataram sofrer com situações estressoras. Este levantamento foi realizado pela International Stress Management Association (ISMA).

#estresse
#prevalência
#sintomasdeestresse
#eventoestressor
#psicoterapiaonline
#psicoterapiaonline
#psicoterapeutavitormascarenhas
#terapiacomportamental
#CIAC
#CliorP
@vitor_souza_mascarenhas
@cliorpcamacari

CIAC – Salvador: 4141-4567/ 3043-5344.
CliorP – Camaçari: 3622-5700/99224-0070.

Site: https://vitorsouzamascarenhas.com.br/
Acompanhe também por:
Instagram: @psicoterapeutavitormascarenhas
Facebook: @psicoterapeutavitormascarenhas
Twitter: Psicoterapeutavitormascarenhas
Youtube: Psicoterapeuta Vitor Mascarenhas
Lattes: 3504656475764958

Vitor Souza Mascarenhas
CRP 03/04408
Sócio-proprietário das Clínicas CliorP e CIAC
Mestre em Tecnologia em Saúde
Relator do Comitê de Ética em Pesquisa com Seres Humanos EBMSP
Professor da Pós-Graduação em Neuropsicologia da Unifacs
Especialista em Terapia Cognitiva
Especialista em Terapia Analítico – Comportamental
Especialista em Neuropsicologia e Neuropsicologia