internet adiction 3

Dependência e Abuso de Internet e Jogos Eletrônicos Podem Gerar Prejuízos

O avanço da tecnologia e acessibilidade nos últimos fez com que à informática, aparelhos eletrônicos e os jogos ficassem mais acessíveis. Os jogos passaram a ser a grande atividade de lazer de crianças, adolescentes e dos adultos. A utilização da internet não acontece de maneira heterogênea, grupos de faixa etária diferente, escolaridade e nível socioeconômico utilizam no mundo todo1.

Estudos relacionam o uso de jogos eletrônicos com a facilidade no aprendizado, desenvolvimento de habilidades cognitivas e motoras, sendo utilizados por profissionais de diversas áreas da saúde2–4. As vantagens tem sido testadas e comprovadas, inclusive nos tratamentos psicoterápicos e de reabilitação neuropsicológica5,6. A utilização de chats para conversa para conversa, redes sociais, facilitam também a interação das pessoas mais tímidas e introvertidas1.

Porém, existe os dados da utilização abusiva da internet, jogos eletrônicos são relatados pela imprensa ou literatura leiga como sendo a causa do aumento do isolamento social e das quedas nas notas escolares e acadêmicas dos filhos Estudo liga TV ou internet demais a notas dois pontos mais baixas | VEJA (abril.com.br)7.

É frequente a queixa dos pais nesta pandemia do uso abusivo dos aparelhos eletrônicos e jogos nesta pandemia, nesta reportagem o psicólogo, especialista mostra o malefícios do uso prolongado deste equipamentos Psicólogo alerta para riscos do uso excessivo de celulares e tablets por crianças e adolescentes | Pernambuco | G1 (globo.com) 8. Como também as queixas do uso abusivo dos equipamentos eletrônicos pelos adultos.

Os prejuízos da utilização por tempo prolongado de uso da internet e/ou jogos eletrônicos podem causar alteração de humor, distanciamento familiar, convívio social com amigos, as tarefas escolares e acadêmicas. Portanto, é importante que os pais conversem em casa e consigam impor regras para evitar. Alguns critérios estão sendo utilizados atualmente para se identificar o uso abusivo da  dependência da internet, Young propôs:

 

Outros critérios são utilizados como do Shapira et al:

Para o uso excessivo da internet as seguintes características devem ser observadas:

Portanto, algumas dicas são importantes para os pais:

  • Diálogo e negociação são palavras-chave para estabelecer regras e limites;
  • Fazer acordos estipulando horários para que a utilização da internet e/ou jogos eletrônicos não atrapalhe outras atividades;
  • Crianças menores devem fazer menor tempo de uso;
  • Diversificar oportunidades de aprendizado e lazer, mostrando outras possibilidades ao filhos;
  • Com adolescentes, perguntar se ele precisa de ajuda pode ser um bom começo, porque eles fazem suas escolhas, relatam suas dificuldades participando do processo;
  • Os pais devem estar atentos a utilização da internet pelos filhos, principalmente nos primeiros anos de vida.
  • Procurar profissional especializado;
  • Terapia cognitivo-comportamental.

Espero que gostem, comentem, compartilhem e me sigam nas redes sociais.

CIAC – Salvador: 4141-4567/ 3043-5344.
CliorP – Camaçari: 3622-5700/99224-0070.
Acompanhe também por:
Instagram: @psicoterapeutavitormascarenhas
Facebook: @psicoterapeutavitormascarenhas
Twitter: @vitomascarenhas
Youtube: Psicoterapeuta Vitor Mascarenhas
Lattes: 3504656475764958
Vitor Souza Mascarenhas
CRP 04408
Sócio-Proprietário das Clínicas CIAC e CliorP
Mestre em Tecnologias em Saúde
Docente da Pós-Graduação UNIFACS Laureate International Universities
Especialista em Terapia Cognitiva
Especialista em Terapia Analítico-Comportamental
Especialista em Neuropsicologia e Reabilitação

 

REFERÊNCIAS:

  1. Lemos, I. L., De Abreu, C. N. & Sougey, E. B. Dependência de internet e de jogos eletrônicos: Um enfoque cognitivo-comportamental. Rev. Psiquiatr. Clin. 41, 82–88 (2014).
  2. Griffiths, M. & Wood, R. T. A. Risk Factors in Adolescence: The Case of Gambling, Videogame Playing, and the Internet. J. Gambl. Stud. 16, 199–225 (2000).
  3. Li, X. & Atkins, M. S. Early childhood computer experience and cognitive and motor development. Pediatrics 113, 1715–1722 (2004).
  4. Ang, C. S. & Zaphiris, P. Computer Games and Language Learning. Handbook of Research on Instructional Systems and Technology (2011). doi:10.4018/9781599048659.ch032.
  5. Gardner, J. E. Can the Mario Bros. help? Nintendo games as an adjunct in psychotherapy with children. Psychotherapy 28, 667–670 (1991).
  6. Griffiths, M. Editorial: Can videogames be good for your health? J. Health Psychol. 9, 339–344 (2004).
  7. Redação. Estudo liga tv ou internet demais a notas dois pontos mais baixas. Veja https://veja.abril.com.br/educacao/estudo-liga-tv-ou-internet-demais-a-notas-dois-pontos-mais-baixas/ (2015).
  8. Carvalho, B. Psicólogo alerta para riscos do uso excessivo de celulares e tablets por crianças e adolescentes. G1 https://g1.globo.com/pe/pernambuco/noticia/2020/09/02/psicologo-alerta-para-riscos-do-uso-excessivo-de-celulares-tablets-e-jogos-eletronicos-para-criancas-e-adolescentes.ghtml (2020).