FATORES ASSOCIADOS AOS SINTOMAS ANSIOSOS E DEPRESSIVOS NA PANDEMIA

De acordo com estudo descrito por Marilisa Barros, professora titular de Epidemiologia da UNICAMP, 40% dos brasileiros sentiram tristeza ou sentimentos depressivos e 52,6%,  apresentaram sintomas de ansiedade durante a pandemia. Estes dados foram coletados por pesquisa on-line, extr Os principais fatores associados foram:
-mais consumo de cigarro,
-bebida alcoólica,
-mais comida processada,
-mais tempo na televisão e internet,
-menos horas de sono e menos alimentação saudável.

Ref: Fapesp-citado na coluna viver bem UOL.

#depressao
#ansiedade
#depressãoécoisaséria
#depressãonãoéfrescura
#sintomasansiosos
#sintomasdepressivos
#covid
#covid19
#pandemia
#psicoterapeutavitormascarenhas
@vitor_souza_mascarenhas
#cliorpcamacari
#CIAC

CIAC – Salvador: 4141-4567/ 3043-5344.
CliorP – Camaçari: 3622-5700/99224-0070.

Acompanhe o trabalho pelo site e redes sociais:

Site: https://vitorsouzamascarenhas.com.br/
Acompanhe também por:
Instagram: @psicoterapeutavitormascarenhas
Facebook: @psicoterapeutavitormascarenhas
Twitter: Psicoterapeutavitormascarenhas
Youtube: Psicoterapeuta Vitor Mascarenhas
Lattes: 3504656475764958

Vitor Souza Mascarenhas
CRP 04408
Sócio-Proprietário das Clínicas CIAC e CliorP
Mestre em Tecnologias em Saúde
Docente da Pós-Graduação UNIFACS Laureate International Universities
Especialista em Terapia Cognitiva
Especialista em Terapia Analítico-Comportamental
Especialista em Neuropsicologia e Reabilitação

Design sem nome (7)

TRANSTORNO OBSESSIVO-COMPULSIVO

Obsessões são pensamentos, imagens ou impulsos persistentes, indesejados que acontecem de forma involuntária invadindo a mente de forma inesperada, causando sofrimento1. Compulsões são comportamentos repetitivos ou atos mentais que tem por objetivo reduzir sentimentos aflitivos ou são executados para evitar que um evento temido ocorra1. A prevalência do Transtorno Obsessivo-Compulsivo (TOC) varia de 1,6% a 2,5% da população2. As mulheres são mais frequentemente afetadas e o transtorno desenvolve na faixa de 13 aos 15 anos em homens e de 20 a 24 anos nas mulheres2.

As obsessões envolvem pensamentos, imagens ou impulsos indesejados de natureza agressiva, para machucar a si ou terceiros, intrusões sexuais e religiosas, pensamentos persistentes de dúvida ou medo de ser contaminado por micróbios ou sujeira3. Compulsões, são comportamentos que englobam desde a lavagem de mãos de maneira excessiva, limpeza, verificações, contagem, ordenação e disposição, colecionismo, dar pancadinhas, tocar até rituais mentais3.

A dificuldade muito comum para o paciente com TOC é fazer distinção entre cognições e comportamentos1. Os fatores que dificultam é a diferença entre pensamento e ação, como: senso exagerado de responsabilidade, religiosidade ou superstição e pensamento mágico4.

 

REFERÊNCIAS:

  1. Hofmann, S. G. Introdução à Terapia Cognitivo-Comportamental Contemporânea. (Artmed, 2014).
  2. Kessler, R.; Berglund, P.; Demler O.; Jin, R.; Merinkangas, K.; Walters, E. Lifetime Prevalence and age-of-Onset Distribuition of DSM-IV Disorders in the National Comorbity Survey Replication. Arch. Gen. Psychiatr. 62, 593–602 (2005).
  3. Association, A. P. DSM-5 Manual Diagnóstico e estatístico de Transtornos Mentais. (ARTMED, 2013).
  4. Clark, David; Beck, A. Terapia Cognitiva Para os Transtornos de Ansiedade. (Artmed, 2012).